Blog

Experht

As expectativas para a liderança do futuro

No mês passado, publicamos em nosso blog um artigo sobre como será o Mercado de Trabalho em 2030, e refletindo um pouco mais sobre o tema, passei a me questionar se a liderança atual está realmente preparada para essa demanda.

Afinal, você já se perguntou como será o modelo de liderança ideal daqui 20 ou 30 anos? O que será considerado importante para direcionar pessoas que estão cada vez mais tecnológicas, com mais conhecimento e envolvidas em um contexto social que expõe questões nunca antes levantadas, como o protagonismo feminino em cargos executivos, as novas visões sobre as relações hierárquicas e outros temas de igual importância?

Há um tempo, tive a oportunidade de assistir uma interessante entrevista, divulgada pela Endeavor, com Jack Welch, um dos maiores CEOs do mercado, que atuou a frente da General Electric durante 20 anos.

Entre diversos insights, ele expôs um ponto de vista que me chamou a atenção:

“Todas as estruturas de comando, numa sociedade fundada no conhecimento estão ultrapassadas. Conhecimento era poder. Agora, todos têm conhecimento. É preciso saber como motivar, entusiasmar e energizar equipes ótimas para escalar a montanha. E as pessoas só vão te seguir se entenderem a missão, por que ela é boa para empresa e por que é boa para elas, individualmente…”

É fato que, os profissionais em cargos de liderança precisam se reinventar tecnicamente, mas a prioridade que já temos e que tende a ser ainda mais significativa em um futuro próximo, serão as relações humanas, o desafio ainda estará em lidar com pessoas, entendê-las e saber como extrair o melhor delas em prol dos objetivos da empresa.

Em um mercado onde o conhecimento já não é mais motivo de diferenciação, a credibilidade faz toda a diferença.

É preciso ser um referencial humano para os que o cercam, alguém que tem capacidade técnica para propor soluções assertivas, que está disposto a ajudar, tem uma comunicação clara e objetiva, admite seus erros e sai do estereótipo de chefe, intocável e imune a falhas.

Além disso tudo, os motivos que de fato fazem com que as pessoas sigam outras pessoas estão cada vez mais ligados a maneira como elas são percebidas por quem está no comando.

Arrisco-me a dizer que, o segredo do bom líder é importar-se de verdade com as pessoas atrás da mesa, como elas se sentem, seus anseios, desejos, dificuldades e mais que isso, fazer com que elas enxerguem valor e propósito naquilo que fazem.

A inteligência emocional, conceito brilhantemente levantado por Daniel Goleman, é a grande chave nesse processo evolutivo, é através dela que o líder poderá gerar os melhores resultados para empresa, influenciar através do pensamento humanizado sobre os colaboradores, estabelecendo uma relação de confiança favorável, inspirando e tornando o ambiente de trabalho estimulante.

É nesse momento que conseguimos também, reter bons talentos, montar uma equipe consistente e de valor que venha a ser um diferencial em sua gestão.

Imagine o quanto é valoroso manter um ambiente de trabalho propício ao crescimento e com foco em superar as expectativas, e não porque as pessoas simplesmente enxergam uma recompensa palpável no fim do processo, mas sim, porque acreditam que o resultado faz parte de suas próprias conquistas.

Para elas, estar em uma equipe de sucesso é um objetivo, alavancar sua carreira é uma motivação, se orgulhar em entregar valor  no seu trabalho é de fato, recompensador em todos os sentidos.

Para muitas pessoas, toda essa reflexão parece utopia, mas quando o líder toma para si uma postura favorável, desenvolve a inteligência emocional de forma assertiva e consegue estabelecer uma relação de confiança e propósito em sua equipe, esse tipo de ambiente de crescimento cheio de energia e estimulante, é uma realidade perfeitamente possível.

A inteligência emocional e outros tipos de ferramenta de gestão são demandas imediatas. É importante desenvolvermos e colocarmos em prática hoje esses conceitos, para sermos ainda mais efetivos no futuro e não perdermos espaço para quem está preparando para esse cenário a muito mais tempo.

Somente assim, seremos líderes de sucesso em qualquer tempo e circunstância.