BLOG

EXPERHT

A transformação digital e como o RH pode ser ainda mais estratégico

Neste artigo vamos falar sobre a transformação digital, o impacto em RH e como isso pode ser uma excelente oportunidade para que a área ganhe ainda mais destaque e contribua de modo cada vez mais significativo para a estratégia das empresas.

O que vamos ver:

  • Revolução 4.0
  • Impactos para o trabalho e o papel do RH

Consegue pensar num tema abrangente? Desses que a gente precisa voltar no tempo e estudar a sequência dos fatos para entender como ele vai, ou como já está afetando nossas vidas? Muito bem, transformação digital é, sem dúvida nenhuma, um desses temas.

Está tão presente no cotidiano e traz tantas mudanças, que nos força a uma adaptação constante, quase que imediata diante das inovações que acrescenta.

É impossível ficar “imune”, mas por outro lado, também nos dá a chance de mergulhar nesse universo de novidades e sair ainda melhor dele. Vamos entender um pouco mais.

Revolução 4.0

Mudar faz parte da natureza humana. É verdade que as transformações se intensificaram muito nos últimos anos, cada vez mais aceleradas e frequentes, mas a evolução do trabalho é constante, vem lá da primeira revolução industrial e nunca mais parou. Aspectos marcantes deste processo:

Século 18 – Primeira Revolução

Surgimento das ferrovias, das máquinas a vapor. O uso de tração animal deixa de ser o “motor” da produção.

Século 19 – Segunda Revolução

Utilização de energia elétrica e de novos processos de trabalho permitem o surgimento da produção em escala.

Meados do século 20 – Terceira Revolução

Inserção da tecnologia no sistema produtivo. Metalurgia e indústria automobilística dão lugar a muitos outros setores, como telecom, eletrônica, genética e robótica.

O ganho de produtividade, bem como aumento da velocidade e redução de custos torna-se uma estratégia vital para as empresas.

Meios de comunicação avançam como nunca e entramos no processo de globalização, marcado pelo desenvolvimento de grandes companhias, com atuação multinacional.

Intensifica-se o capitalismo financeiro e muitas outras grandes inovações como telefonia móvel, energia atômica e biotecnologia, aparecem na esteira do desenvolvimento. Cada vez é mais intenso o uso dos robôs na produção industrial.

2011 – Quarta Revolução

Feira de Hannover – Evento marca o surgimento das “fábricas inteligentes”. Sigfried Dais (Bosch) e Henning Kagermann (German Academy of Science and Engeneering) apresentam projeto para promover a integração de dados à tecnologia.

Máquinas e robôs podem tomar decisões com base em dados e processos automatizados de produção.

Tornar máquinas cada vez mais inteligentes e ampliar a produtividade, passaram a ser pontos centrais nos processos das empresas, envolvendo agilidade, autonomia, criatividade e eficiência e gerando novas oportunidades de negócios.

Apesar de nosso país ainda precisar de muitas iniciativas na direção da modernização, muito já se fala sobre a quinta revolução, voltada para o uso responsável dos recursos naturais e redução dos impactos sobre o Meio Ambiente, colocando a tecnologia a serviço da sociedade.

Surge um contexto que nos obriga a seguir tendências e incorporar novas perspectivas e novas maneiras de pensar soluções.

Para as empresas, é justo neste contexto que está o principal significado da transformação digital. Utilizar o mindset digital em todas as áreas, digitalizar processos, implementar métodos ágeis, que tenham foco nas pessoas (clientes e colaboradores), promovam facilidade de adaptação ao mercado, com qualidade e rapidez de entrega.

Por isso ninguém pode ficar de fora, nem as pessoas e nem as empresas.

Impactos da Transformação Digital e o papel do RH

Os avanços da tecnologia superaram os limites das empresas. As mudanças aconteceram de modo global, mudamos a forma de comunicar, interagir, estudar, consumir e principalmente, estamos aprendendo a utilizar a informação e a inteligência de dados também nas nossas decisões.

Se nossa vida mudou, as empresas precisam, cada vez mais, mudar a maneira como produzem e isso não significa apenas incorporar sistemas ou recursos tecnológicos, representa principalmente a necessidade de uma mudança cultural, que deve ser feita de modo estratégico, baseada nas lideranças e na transformação do mindset.

Tecnologias que sustentam a transformação digital

Como inteligência artificial, big data, soluções em nuvem e uso de dispositivos móveis, além do uso de metodologias ágeis, passaram a ocupar lugar central na estratégia das empresas e permitiram observar a agilidade, a capacidade de reduzir custos e de responder adequadamente aos clientes.

Isso tudo tornou indiscutível a importância da qualificação dos colaboradores, a aquisição de competências que envolvem análise de dados e tomada de decisão, a formação de times flexíveis, capazes de rápida adaptação às mudanças. O engajamento, a customização e a capacidade de interação devem ser buscas constantes, assim como a construção de equipes multidisciplinares, cientes de um objetivo comum, com pessoas que atuam de acordo com princípios e diretrizes claras.

O que queremos ressaltar

De modo simples, é que não há transformação digital sem pessoas. É claro que há aspectos negativos que se constituem como grandes desafios para o futuro. Forte exemplo é a redução dos postos de trabalho, que afeta diretamente a oportunidade de geração de renda e traz ainda mais complexidade para a formação profissional.

Diante disto, o RH deve assumir a postura de agente transformador e viabilizar, através de nova metodologia, ações que permitam implementar a digitalização dos processos.

Deve inicialmente refletir e rever suas próprias práticas, pensar novas ferramentas e ganho de produtividade. Instituir, na medida do possível, o uso de ferramentas de ATS para automação dos processos seletivos, inteligência artificial para estudo da aderência comportamental e adesão aos valores organizacionais, plataformas de LMS para aprendizagem à distância, enfim, o RH deve garantir a construção de times colaborativos, com pessoas qualificadas e engajadas.

Você que é profissional de RH, gestor ou empreendedor?

Precisa ampliar seus horizontes, precisa preparar-se para uma nova atuação. Algumas dicas importantes:

Transformar, a palavra já diz, significa revolucionar, modificar profundamente. Lembre-se que uma das premissas da transformação, é justamente adotar novo mindset. Inicie a transformação revendo os conceitos que utiliza na gestão de sua equipe, de sua empresa ou mesmo de seus processos em RH.

Cuide de instituir essa nova mentalidade na cultura da empresa, através de uma nova estrutura e de novos processos.

Entenda metodologias ágeis como Scrum e Agile.

Tenha uma postura apoiadora, incentive os que parecem apresentar mais resistência ou mais dificuldade para adotar uma mentalidade digital.

É muito comum que pessoas mais jovens tenham mais facilidade e que pessoas nascidas antes das décadas de 80 e 90 assimilem mais lentamente os conceitos, mas a necessidade de mudança é comum a todos. Crie práticas inclusivas e discuta a digitalização dos processos em todas as áreas.

Tente acompanhar a volatilidade do mercado e das tendências. Invista na sua capacitação e na capacitação das equipes.

Ainda não tem todos os recursos necessários? 

Busque parceiros especializados, viabilize soluções que gerariam custos excessivos através da contratação de  consultorias especializadas, esteja pronto para a mudança, afinal é esse o processo que nos torna cada vez mais produtivos.