BLOG

EXPERHT

O que é a Linguagem C?

Criada no ano de 1972 por Dennis Ritchie, um cientista da computação que trabalhava na AT&T Bell Labs, a linguagem C é tida como uma das linguagens de programação mais populares do mundo.

Derivada de uma junção das linguagens Algol 68 e BCPL, foi originalmente projetada para uso exclusivo no desenvolvimento de uma nova versão do sistema operacional Unix, mas hoje podemos ver sua aplicação nos mais diversos projetos.

C é uma linguagem imperativa e procedural voltada para a implementação de sistemas, mas também pode ser utilizada para outros fins, como a criação de aplicativos e drivers, por exemplo.

Trata-se de uma linguagem estruturada que, apesar do ano de seu surgimento, explodiu em popularidade a partir dos anos 80 e se tornou uma linguagem tão conhecida que é um desafio encontrar alguma arquitetura que não possua compiladores C, garantindo sua portabilidade tão ampla.

Ela também se destaca por fornecer acesso irrestrito à memória da máquina e por ter requisitos leves de hardware. Além disso, por ser projetada como uma linguagem de programação de alto nível, possui um grande reaproveitamento de código.

Repleta de pontos fortes, alguns que ganham mais destaques são: sua capacidade de gerar códigos rápidos, ou seja, com baixo tempo de execução, além de possuir uma programação bastante simplificada e com estrutura flexível.

Vale lembrar que, por todos esses méritos e pela popularidade, a linguagem C influenciou diretamente a estrutura e sintaxe de outras linguagens, como a C#, C++ e Objective C.

Mesmo se tratando de uma linguagem de uso geral, não podemos ignorar que sua aplicação é mais recomendada em alguns cenários, como na criação de programas e aplicações que dialogam diretamente com o hardware, seja um driver ou um sistema operacional completo.

E pensar que seu computador está usando agora mesmo dezenas de programas escritos em C que são responsáveis por funcionalidades básicas.

Você imaginaria que uma linguagem de programação como o C manteria uma alta popularidade ainda hoje?

Para mais dicas e conteúdos como este, clique aqui para voltar ao blog e conferir outras matérias.